Postagem em destaque

Slow Motion Bossa Nova - Celso Fonseca & Ronaldo Bastos

Encante-se ...!

sábado, 8 de setembro de 2012

Quadro de medalhas da Paraolimpíada de Londres



Câmara de Vereadores Genéricos: A farra dos royalties na mão de prefeituras sem ge...

Câmara de Vereadores Genéricos: A farra dos royalties na mão de prefeituras sem ge...: As prefeituras fazem a festa com os royalties do petróleo Um estudo exclusivo mostra como prefeituras mal preparadas ou corruptas desper...


As prefeituras fazem a festa com os royalties do petróleo

UM ESTUDO EXCLUSIVO MOSTRA COMO PREFEITURAS MAL PREPARADAS OU CORRUPTAS DESPERDIÇAM A RIQUEZA DO PETRÓLEO E COMPROMETEM O FUTURO DAS CIDADES

Daniel Barros e Patrícia Ikeda, de 

Banho forçado de 45 turistas no Rio Negro depois do barco virar...


08/09/2012 11h56 - Atualizado em 08/09/2012 14h19

Vítimas de acidente de barco no Rio 




Negro passam bem, em Manaus


Oito pessoas foram encaminhadas aos hospitais e liberadas no mesmo dia.
Corpo de Bombeiros voltou ao local para averiguar situação do barco.

Tiago MeloDo G1 AM
Comente agora
Vítimas foram resgatadas pelo Corpo de Bombeiros e Marinha (Foto: Divulgação/Marinha)Vítimas foram resgatadas pelo Corpo de Bombeiros e Marinha (Foto: Divulgação/Marinha)
As vítimas do acidente ocorrido com uma embarcação da empresa Ariaú Amazon Towers, na tarde de sexta-feira (7), passam bem e já receberam alta médica. O barco, que tombou no Rio Negro, a cerca de 1km da Praia da Lua, em Manaus, com 45 pessoas a bordo, será içado.

De acordo com informações da proprietária da empresa Ariaú Amazon Towers, Helen Honorato, apenas seis pessoas foram enviadas ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto e mais duas foram encaminhadas ao Hospital Pronto-Socorro Dr. João Lúcio Pereira Machado. "Todos aparentavam estar muito bem após passado o susto do acidente. Nenhum delas estava ferida gravemente", informou.
Segundo a assessoria do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, nenhuma das seis pessoas enviadas ao hospital na tarde de sexta-feira chegou a ser internada. "Elas estavam somente com os nervos abalados, em leve estado de choque. Apenas uma moça estava com um leve ferimento acima do ombro. Ela levou alguns pontos e, bem como os outros, foi liberada na mesma noite", afirmou a assessoria.
Fortes ventos quebraram vidros e viraram embarcação (Foto: Divulgação/Marinha)Fortes ventos quebraram vidros e viraram embarcação (Foto: Divulgação/Marinha)
Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, todas as pessoas a bordo foram resgatadas ainda na sexta (7). Oficiais da corporação voltaram ao local neste sábado (8).  "Realizamos a operação de resgate na tarde de ontem mesmo e todos foram salvos. Não houveram vítimas fatais. Já na manhã deste sábado voltamos ao local para averiguar a situação do barco para a operação de içamento, que deverá ser realizada pelo próprio hotel proprietário da embarcação", ressaltou Major Freitas, responsável pela operação de resgate das vítimas do barco naufragado.

De acordo com uma nota emitida pela Marinha do Brasil, mergulhadores da Marinha e do Corpo de Bombeiros foram acionados e verificaram o interior na embarcação que se encontrava sob a água, constatando que não havia nenhum passageiro preso. Também não houve desaparecidos, porém, uma equipe da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC) permaneceu ao local do acidente com o propósito de manter a segurança da navegação, até que a embarcação fosse rebocada.
Mergulhadores da Marinha e dos Bombeiros verificaram interior da embarcação (Foto: Divulgação/Marinha)Mergulhadores da Marinha e dos Bombeiros verificaram interior da embarcação (Foto: Divulgação/Marinha)
Um Inquérito Administrativo sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN) será aberto para apurar as causas e responsabilidades do acidente.
O acidente, segundo os Bombeiros, pode ter sido causado pela instabilidade do tempo. "A velocidade do vento e a chuva forte no local fizeram com que as vidraças da embarcação fossem quebradas e ela virasse no rio. Podemos concluir que o barco é novo e bem estruturado", afirmou o tenente Gama.
Embarcação pertence ao Hotel Ariaú Amazon Towers (Foto: Divulgação/Marinha)Embarcação pertence ao Hotel Ariaú Amazon Towers (Foto: Divulgação/Marinha)
Para ler mais notícias do G1 Amazonas, clique em g1.globo.com/amazonas

iPhone 5 tem 4G e será compatível com as redes do mundo


4G do iPhone 5 será compatível com todas as redes do mundo, diz jornal

Última versão do iPad, lançada em março, não funciona em todos os países

Publicado:
Atualizado:
Mulher usa iPhone, da Apple, em Washington Foto: AFP
Mulher usa iPhone, da Apple, em WashingtonAFP
RIO O grande número de frequências utilizadas pela tecnologia 4G em diferentes países é um dos maiores desafios para a consolidação da nova tecnologia, que permite acesso mais veloz à internet. De acordo com o analista do IDC John Byrne, existem em torno de 36 bandas em todo o mundo, mais que as 22 utilizadas pelo 3G.
A última versão do iPad, lançada em março, é o primeiro produto da Apple com a tecnologia. Porém, ele não é compatível com a rede instalada em diversos países, incluindo o Brasil.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com- A próxima geração do iPhone, com lançamento esperado para a próxima semana, deverá ser compatível com todas as frequências de 4G do mundo, informa o “Wall Street Journal”. Caso a previsão se concretize, o telefone da Apple fará frente ao seu principal rival, o Galaxy da Samsung, que já dispõe da tecnologia.
© 1996 - 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autor

O valor dos símbolos está retratado neste incidente da menina queimou páginas do Corão

http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/menina-acusada-de-queimar-textos-coranicos-ganha-liberdade


Paquistão | 08/09/2012 12:33

Menina acusada de queimar textos corânicos ganha liberdade

Fiança foi ditada após a enorme repercussão do caso de Rimsha, tanto por sua idade (12 anos) e incapacidade psíquica

©AFP/Arquivo / Aamir Qureshi
Mulher cristã e menino perto da casa da menina Rimsha em Islamabad
Caso de Rimsha gerou críticas de organizações de direitos humanos tanto dentro como fora do Paquistão, e atraiu a atenção de vários governos ocidentais
Islamabad - A menina cristã paquistanesa Rimsha Masih, acusada de queimar textos corânicos, foi posta em liberdade neste sábado e deixou o presídio da cidade de Rawalpindi, no qual estava presa há três semanas.
Rimsha, cuja liberdade sob fiança de 1 milhão de rúpias (US$ 10,5 mil) foi determinada na sexta-feira por um tribunal de Islamabad, foi escoltada em sua saída por um grande número de policiais, informou à Agência Efe uma fonte próxima ao caso.
Peter Jakob, chefe da Comissão Nacional de Justiça e Paz do arcebispado de Lahore, confirmou que a menor foi libertada e 'está protegida junto com sua família em paradeiro conhecido pelas forças de segurança'.
A fiança foi ditada após a enorme repercussão do caso de Rimsha, tanto por sua idade (12 anos) e incapacidade psíquica - tem idade mental de sete anos, segundo um relatório médico realizado por uma comissão oficial - como pelo fato de que houve uma tentativa de falsificação de provas contra ela.
O imame de uma mesquita do subúrbio de Mehrabadi, onde ela vivia, foi preso no último domingo após ser acusado por um de seus assistentes de pôr folhas arrancadas do Corão na bolsa que continha as cinzas do material que supostamente foi queimado pela menina.
O advogado de defesa e os diversos grupos que manifestaram apoio a Rimsha afirmaram reiteradamente que a prioridade agora é a proteção da menina e de sua família, já que muitos acusados de blasfêmia sofrem ataques de fundamentalistas radicais.
O caso de Rimsha gerou críticas de organizações de direitos humanos tanto dentro como fora do Paquistão, e atraiu a atenção de vários governos ocidentais.

Ferramentas históricas trocam considerações de seus tempos

(2) Facebook
Colaboração de Wellington Carvalho

A chinesa Lenovo adquire a brasileira CCE...

http://www.reuters.com/article/2012/09/05/us-cce-lenovo-idUSBRE8840X020120905

China's Lenovo to buy Brazilian electronics company CCE

Lenovo's laptop PCs are displayed at an electronic shop in Tokyo September 5, 2012. REUTERS/Kim Kyung-Hoon
SAO PAULO/HONG KONG | Wed Sep 5, 2012 4:37pm EDT
(Reuters) - China's Lenovo Group Ltd agreed on Wednesday to buy Brazilian electronics maker CCE, as the world's No. 2 PC maker by sales bets that Brazil's promising consumer market can help revive its slowing profit growth.
The deal, announced in a securities filing, is valued at a base price of 300 million reais ($148 million), subject to adjustments. Payment, in a mix of stock and cash, could include an additional 400 million reais, depending on performance-based indicators over the four years ending in December 2016.
"Brazil has a positive growth rate (for PCs) even in the current relatively volatile environment," Lenovo chief financial officer Waiming Wong told Reuters in an interview. "If we really go for the high growth market, the big market, Brazil is obviously the candidate."
Lenovo's purchase of CCE, Brazil's largest domestic manufacturer of electronics such as PCs, DVD players and stereos, will allow the Chinese company to nearly double its share of the PC market in the world's sixth-largest economy.
The deal will also add mobile phones and televisions to Lenovo's product line in Brazil, where it recently announced plans to build a $30 million factory, helping it expand beyond its current focus on the corporate sector.
"In order to win in Brazil long term you have to have local manufacturing," Wong said, adding that the acquisition would boost Lenovo into third place in Brazil's PC market from 7th place currently. "When CCE came along, it definitely was a good fit."
The deal highlights the growing, yet uneven trade ties between Brazil and China, two large emerging economies. While Brazil benefited over the past decade from China's voracious demand for raw materials such as iron ore and soybeans, Chinese exports of manufactured products have hurt Brazilian industry.
The acquisition, which Lenovo expects to close in the first quarter of 2013, also comes at a time when Brazil's once-booming economy has lost steam.
"We aren't worried about that," Wong said. "We believe that Brazil has a bright future as one of the major emerging market economies. The relative slowdown in the economy has already been reflected in the valuation (of the deal)."
By expanding its operation in Brazil, Lenovo follows other Chinese electronics makers such as Foxconn, which makes products such as notebooks and tablets in a local factory and plans to further expand production into liquid crystal displays.
Lenovo plans to invest $100 million in research and development in Brazil over the next five years, Dan Stone, head of the company's Brazil unit, said in a press conference Wednesday.
China is still Lenovo's main sales driver, contributing around 42 percent of its total revenue, though slowing growth has sapped demand. In response, Lenovo has aggressively expanded into other regions, primarily through overseas acquisitions.
Lenovo values the Brazilian market for PCs, smartphones, tablets and SmartTVs at $124 billion.
"In recent years, we have established a No. 1 position in emerging markets, and we hope to do the same in Brazil," Lenovo said in a statement, adding that CCE's management team would be maintained. "We are attacking hard in the large, fast growing BRIC (Brazil, Russia, India, China) markets."
According to Morgan Stanley, Lenovo is close to breaking even in emerging markets, but Brazil is where the majority of its losses are incurred, largely due to high import taxes and weak distribution.
CCE, controlled by privately held Digibras, runs seven factories in Brazil and posted 1.6 billion reais ($788 million) in revenue in 2011. The company said it produced 774,000 PCs last year and expects to assemble 887,000 in 2012.
Shares of Lenovo closed down more than 7 percent in Hong Kong on Wednesday after NEC Corp sold its entire stake in the company in a deal worth 18 billion yen ($229.62 million). The market closed ahead of the CCE announcement.
($1 = 2.03 reais)
($1 = 78.3900 Japanese yen)
(Additional reporting by Alberto Alerigi in Sao Paulo; Editing by David Gregorio)

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Quadro de medalhas // Londres 2012

Novos cursos on-line e grátis....

http://porvir.org/porfazer/gigantes-on-line-testam-novo-modelo-de-curso-gratis/20120823

Gigantes on-line testam novo modelo de curso grátis