Postagem em destaque

Slow Motion Bossa Nova - Celso Fonseca & Ronaldo Bastos

Encante-se ...!

sábado, 18 de abril de 2015

Humor de primeira... / The Piauí Herald

The piauí Herald


  • Vaza na internet trailer de Lula vs FHC - A origem da Justiça

    Vaza na internet trailer de Lula vs FHC - A origem da Justiça
    ANCINE - Aproveitando o vazamento do teaser de "Batman vs Superhomem", a produtora Sucupira Filmes resolveu soltar o trailer de sua superprodução nacional. "Em 'Lula vs FHC - A origem da Justiça', exércitos formados por militantes petistas e tucanos travarão a batalha final", antecipou o diretor Guilherme Fontes, que estuda adaptar seu filme inacabado para "Chatô vs Roberto Marinho". — Leia o post completo.

  • Tesoureiro do PT é condenado a ir a shows de Ed Motta

    Tesoureiro do PT é condenado a ir a shows de Ed Motta
    EXTERIOR - João Vaccari Neto, tesoureiro do PT preso hoje pela manhã, teve sua pena decretada. "Acusado de desviar recursos públicos junto a estatais e empreiteiras desde a construção das pirâmides do Egito, João Vaccari Neto fica condenado a assistir à turnê completa de Ed Motta no exterior", determinou a liminar concedida pelo juiz Petrônio Almeida. — Leia o post completo.

  • Servidor terceirizado solta robalos no espelho d´água do Congresso

    Servidor terceirizado solta robalos no espelho d´água do Congresso
    FONTE - Afetado pelo raio terceirizador lançado por Eduardo Cunha, o servidor Pedro Alcântara cambaleou por alguns minutos, em câmera lenta, antes de perder 30% de sua produtividade. Mais tarde declarou: "Sonolência, procrastinação aguda e síndrome do tédio foram os primeiros sintomas. Depois notei que o raio terceirizador potencializa a redução do salário na mesma proporção em que aumenta a carga horária", diagnosticou Alcântara. — Leia o post completo.

  • PMDB exige que Dilma peça penico

    PMDB exige que Dilma peça penico
    IPPON - Setores marombados do PMDB na Câmara anunciaram um cronograma de novas derrotas para Dilma. "Não basta boicotar os projetos do governo. Temos que subir o tom aos poucos e adotar as técnicas do Jiu Jitsu. Sempre em nome do interesse nacional, é claro", explicou Rickson Marcondes, do PMDB carioca, enquanto simulava um pescotapa em Aloizio Mercadante. — Leia o post completo.

  • Joaquim Levy promete cortar Campeonatos Estaduais até 2017

    Joaquim Levy promete cortar Campeonatos Estaduais até 2017
    BOCA DO JACARÉ - Aturdido com o desperdício de tempo exigido para acompanhar seu Botafogo no supérfluo Campeonato Carioca, o Ministro da Fazenda Joaquim Levy apresentou um novo pacote de ajustes. "Encomendamos uma pesquisa do Datafolha que mostrou que o nível de rejeição dos Campeonatos Estaduais já é maior que o de Dilma. Fizemos alguns estudos de impacto socio-econômico e decidimos cortar os Campeonatos Estaduais até 2017", explicou, enquanto o juiz marcava um pênalti para o Vasco da Gama. — Leia o post completo.

  • Haddad é acusado de construir ciclovias para favorecer pedalada fiscal

    Haddad é acusado de construir ciclovias para favorecer pedalada fiscal
    FAIXA 2 - Um documento enviado hoje pela oposição ao TCU traz provas de que o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, construiu ciclovias para favorecer o trânsito livre da pedalada fiscal. "Com esses indícios, pedimos o impeachment de Dilma, Haddad e Lance Armstrong", esclareceu Aécio Neves. "Faça que nem a Gisele Bundchen e saia de cena enquanto há tempo", completou o tucano, que recebeu apoio irrestrito na São Paulo Fashion Week. — Leia o post completo.

  • Datafolha: 77% dos manifestantes nunca comeram chã, patinho ou lagarto

    Datafolha: 77% dos manifestantes nunca comeram chã, patinho ou lagarto
    PAULISTA - Uma pesquisa do Datafolha, veículo de pesquisa oficial do comunismo, revelou novos dados sobre o perfil dos manifestantes do último domingo. "Mais de 88% dos cidadãos de bem, que produzem e pagam seus impostos em dia, enxaguam a boca com Listerine e assinam Caras estavam presentes na Avenida Paulista", revelou o estudo, que contou com o patrocínio de 35 estatais. — Leia o post completo.

  • Rato solto no Congresso fará ensaio sensual

    Rato solto no Congresso fará ensaio sensual
    EGO - Após ser solto no carpete da CPI da Petrobras, o simpático ratinho Hermenegildo aproveitou a fama instantânea para anunciar seus próximos projetos para Amaury Jr: "Já criei meu Instagram, contratei um assessor de imprensa e um personal stylist", revelou, enquanto tirava um selfie com Eduardo Cunha ao fundo e a hashtag #tamojunto. Em seguida, tomou banho de sal grosso. — Leia o post completo.

  • Dilma anuncia que vai terceirizar a Presidência

    Dilma anuncia que vai terceirizar a Presidência
    ACCENTURE - Depois de nomear Carlinhos Brown para a Articulação Política, Dilma Rousseff foi além e teve outro estalo assim que terminou de ler o projeto de lei que altera as terceirizações: "Eureka! Há mão-de-obra competente no mercado! Gente com MBA, pós doutorado, diploma do curso de atores do Wolf Maia. Não preciso ficar aqui dando a cara a tapa, fazendo esse papelão. Vou imitar o Lula e terceirizar a Presidência", disse a mandatária, lendo um texto escrito pelo Laboratório de Discursos LTDA. — Leia o post completo.

  • Renato Duque se nega a dizer onde escondeu seus ovos de Páscoa

    Renato Duque se nega a dizer onde escondeu seus ovos de Páscoa
    COPENHAGEN - Convocado pela CPI do Cacau a se pronunciar sobre o paradeiro de seus ovos de Páscoa, Renato Duque fez questão de se manter em silêncio. "Quem procura acha", limitou-se a dizer seu advogado, enquanto desembrulhava uma surpresa de um Kinder Ovo. — Leia o post completo.


Roda Viva | Irene Ravache | 19/05/2014 | Bloco 2



"... eu esperava um estadista e não vi isto acontecer"

35 MINUTES of Erroll Garner LIVE in '64!

Erroll Garner plays Misty

Cheguei a namorar o PT... Sério ! Quanta decepção ! "Espécie em extinção?" // Veja

sábado, abril 18, 2015


REPORTAGEM-BOMBA DE 'VEJA' PREVÊ A EXTINÇÃO DO PT QUE VAI SUMINDO NO LAMAÇAL DA ROUBALHEIRA DESENFREADA, DOS ESCÂNDALOS VERGONHOSOS E DA CORRUPÇÃO INFAME.

A reportagem-bomba da edição de Veja que chega às bancas na manhã deste sábado é substanciosa o suficiente para saciar a fome de informação do público brasileiro com o saco cheio da embromação de coisas como Folha de S. Paulo, Carta Capital, Rede Globo e outras publicações do gênero. Veja, como sempre continua sendo um pérola no meio do chiqueiro petista onde chafurdam os jornalistas de aluguel do PT.

A capa já é, por si só, uma informação de primeira linha. Constata, em forma de indagação, uma realidade confirmada até dizer chega pelos fatos: dois tesoureiros do PT presos, um ex-presidente acuado que não pode mais andar pelas ruas, uma presidente (presidenta, segundo o marketeiro baiano), bancadas parlamentares envergonhadas e um escândalo atrás do outro. Algo inaudito que acabaria sendo manchetes dos maiores veículos de mídia do mundo se não fossem os correspondentes estrangeiros no Brasil que não são diferentes da maioria dos boçais pátrios. Os vagabundos já contaminaram até mesmo publicações tradicionais e sérias, como The Economist

Tanto é que a reportagem do último número dessa publicação britânica comparou os mega protestos que explodiram de Norte a Sul do Brasil, com o Tea Party, o famoso e influente movimento conservador norte-americano. Evidentemente que não tem nada a ver. Mas o inglês vagabundo que fez a reportagem sobre as manifestações no Brasil provavelmente costuma tomar uns choppinhos em happy-our com os alegres rapazes e velhotes da Folha de S. Paulo. A confraria comunista e descolada dentro das redações não age apenas no Brasil. A ação perniciosa desses semoventes é global. São coiteiros do PT, viúvas de Hugo Cháves e de Fidel Castro e de outros ditadores assassinos do mesmo naipe.

Para a infelicidade desses escrotos e mentirosos e para felicidade geral da Nação brasileira, tem-se as redes sociais e os blogs independentes. No que respeita à grande mídia, passa na peneira do jornalismo verdadeiro a revista Veja e seu site na web. Tanto é que o único veículo de mídia a sofrer o ataque dos terroristas sob o comando de Lula foi justamente a sede da revista Veja na véspera da eleição presidencial do ano passado. Lula denomina esses ajuntamentos de criminosos de "movimentos sociais". Está aí uma bela pauta para o correspondente de The Economist.

Finda esta necessária digressão retomo o mote deste artigo, chamando a atenção para um fato que a reportagem-bomba de Veja organiza e traz à luz o que mentalizam os cidadãos brasileiros trabalhadores (as) e que prezam os valores morais e éticos: o PT está em extinção. E isto, sem qualquer dúvida, representa um linimento para a verdadeira alma brasileira vilipendiada pela nefasta ação de um bando de psicopatas que se encastelou no poder.

Até nunca mais PT. Vade retro!

Tudo vai explodir em 2015 - por Arnaldo Jabor / Profecia de Jabor (atualizado)



 Profetizado em abril de 2014




"É 'nóis' contra 'nóis'"... / Nelson Motta / o Globo




17/04/2015 0:00
É nóis contra nóis

Há odiadores profissionais e amadores, que amam descarregar seus ódios efrustrações pessoais como se fosse pelo futuro do Brasil... rsrs

Depois de anos estimulando o ódio, as calúnias e difamações na internet como tática politica, agora o governo quer policiar e punir os que atacam seus adversários com as mesmas armas com que eram atacados. O governo quer uma internet limpinha, sem mensagens de ódio, sem hatters, e justamente num momento em que o feitiço virou contra os feiticeiros. As guerras digitais travadas no vale-tudo das eleições não só deixaram rancores inesquecíveis mas se institucionalizaram numa lama pestilenta.

Quem pode acreditar que repetir milhares de vezes os mesmos insultos, mentiras e palavras de ordem vai mudar o pensamento de alguém, mesmo que seja um completo imbecil?

Petralhas e coxinhas, com esses apelidos ridículos, se enfrentam diariamente nas redes, destilando ódio, ignorância e intolerância em bilhões de terabytes que têm como única consequência se tornar lixo digital no fim do dia. Para quê? Para nada.

Os odiadores se dividem entre amadores e profissionais. Uns são pagos para odiar, com patrocínios de governos e partidos, mas não obtêm qualquer resultado prático, não conseguem convencer um único idiota a mudar de ideia. Pregam para convertidos e ganham a vida nessa anacrônica atividade, como “soldados da causa”. Não são perigosos, são apenas inúteis.

Os amadores são os que amam odiar e descarregar sobre qualquer um as suas frustrações, invejas e ressentimentos pessoais, e encontram na selva digital o habitat ideal para exercer os seus piores sentimentos e até encontrar uma motivação “nobre” para eles: o futuro do Brasil... rsrs.

Não há qualquer forma de diálogo nessa patética guerra de trincheiras digitais, com cada um em seu buraco e a estupidez humana exercendo na plenitude a sua virulência e capacidade destrutiva — da educação, da convivência e da civilização.

O mais patético é a ideia de que é possível controlar e estabelecer limites e punições para manifestações políticas do ódio humano — que nasceu com Caim. Quem dá os padrões? O governo da vez? Nascido como tática eleitoral grosseira de Lula, o nóis contra eles virou nóis contra nóis, um jogo em que todos perdem.

O Político do Brasil não tem jeito de mudar suas características... VEJA um exemplo de gestão de autoritarismo e irresponsáveis com o dinheiro público

18/04/2015
Mexa no bolso deles e veja o que aconteceria...

Em plena crise, Câmara do Rio flerta com a demagogia

Além de populista, a iniciativa é péssima mensagem da Casa à sociedade em tempo ruim na economia, porque quem vai pagar a conta é o contribuinte

POR 
É mais um típico caso de cortesia com o chapéu alheio. Projeto assinado por 40 vereadores da base do prefeito Eduardo Paes na Câmara do Rio estabelece a meia-entrada para todos os funcionários municipais em cinemas, teatros e shows na cidade — o que incluiria cerca de 90,5 mil servidores da ativa e 85,5 mil inativos, num público total de 176 mil espectadores. A justificativa de facilitar o acesso à cultura e formar plateia mal encobre o principal objetivo dos parlamentares: fazer demagogia com o eleitorado, sem se importar com os custos. Como se não soubessem que, no final das contas, quem vai pagar a conta é o cidadão-contribuinte que não tem direito ao benefício, já que o valor do ingresso inteiro é aumentado para compensar as perdas na bilheteria.

Conforme afirmou ao GLOBO esta semana a produtora Bianca De Felippes, da Associação dos Produtores de Teatro do Rio, a iniciativa equivale a um imposto de 50% em cima do trabalho da categoria, que, como ela lembra, paga integralmente ao Ecad, o Imposto de Renda e o ISS: “Virou uma farra”, diz ela. Tem razão. A meia-entrada equivaleria a 65% da arrecadação nas bilheterias cariocas, incluindo professores e servidores da Educação, incluídos recentemente entre os beneficiários.
Os vereadores cariocas, verdade seja dita, não são os únicos a avançar na arrecadação alheia para se promover. O uso de recursos públicos — o mais comum — ou de terceiros para afagar os eleitores é tradição na política brasileira. Assim surgiram programas sociais que atendem a inegáveis necessidades da população, mas cuja motivação primordial é acentuar a dependência do cidadão em relação ao Estado e, por extensão, garantir votos.
Na área da cultura não seria diferente. Leis e decretos que garantem meia-entrada a estudantes, independentemente da condição econômica, se espalham pelo país.
A proposta dos vereadores do Rio está em análise nas comissões da Câmara e ainda será votada. Chegando ao plenário, a aprovação é certa, o que seria uma péssima mensagem à sociedade que já está pagando a conta da crise, via aumento de tributos.
A eficácia da medida é questionável. Se a meia-entrada permite melhorar a vida cultural de estudantes, jovens e idosos, por outro lado, o ingresso majorado para compensar as perdas afasta o público que não se enquadra em nenhuma das categorias beneficiadas. Nem mesmo os dividendos políticos para quem propõe ou apoia tais projetos são garantidos. O eleitor que vai às ruas protestar contra a corrupção não se ilude mais com medidas demagógicas enquanto sofre com desemprego, imobilidade urbana e inflação. Quer, sobretudo, gestão eficiente do dinheiro público . E beneficiar a minoria à custa do prejuízo da massa não é exemplo de boa gestão.

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Humor no blog de Josias de Souza / charge de Nani


Salto sem rede! 
2

Josias de Souza
Compartilhe
– Via Nani.

Walter Wanderley Rain Forest

Pharrell Williams - Happy (Official Music Video)

"Estadão" demite 125 profissionais entre eles Arnaldo Jabor

Após onda de demissões, "Estadão" anuncia fim da coluna de Arnaldo Jabor

Redação Portal IMPRENSA 14/04/2015 14:30
Nesta terça-feira (14/4), o jornal O Estado de S. Paulo utilizou um simples parágrafo na última página do "Caderno 2" para anunciar que a coluna de Arnaldo Jabor deixará de ser publicada no jornal. "Arnaldo Jabor. A partir de hoje, a coluna deixa de ser publicada".

Crédito:Divulgação
Arnaldo Jabor deixa de publicar colunas no "Estadão"
O cineasta mantinha coluna no Estadão há 14 anos. Sua estreia aconteceu em 10 de julho de 2001, logo após não ter contrato renovado a concorrente Folha de S.Paulo. No anúncio, o jornal prometia: "polemista nato, Jabor promete incendiar as páginas do "Caderno 2" com suas inflamadas opiniões sobre política".

No período em que atuou no jornal, o cineasta e jornalista chegou a ser escolhido em 2008 como o colunista mais popular na pesquisa realizada pelo Barômetro de Imprensa/FSB.

O fim da coluna de Jabor ocorre logo após recente a onda de demissões em massa no Estadão, que gerou a saída de 125 profissionais, entre eles 40 jornalistas.

El País > "Brasil vai perder o 7º lugar da economia mundial para a ìndia" ;; 17/04/2015


Resultado de imagem para el pais brasil

Brasil vai perder o sétimo lugar da economia mundial para a Índia

Relatório com as previsões do FMI indica que a China ainda não deve ultrapassar os EUA

  • 17
  • Enviar para Google +9

Vista aérea da avenida Paulista. / RAFAEL NEDDERMEYER (FOTOS PÚBLICAS)
Sete bilhões de dólares separam a China dos Estados Uniidos, de forma que a grande ultrapassagem, esperada e temida há anos, ainda terá que esperar. As novas previsões do Fundo Monetário Internacional (FMI) mantêm a economia norte-americana na liderança do mundo por volume do produto interno bruto (PIB) medido em dólares correntes (ou seja, sem o impacto da inflação) até 2020. Em seguida vêm Japão, Alemanha, Reino Unido e França, mas no sétimo lugar haverá uma mudança ainda neste ano se as previsões se confirmarem: a Índia vai superar o Brasil.
A previsão da instituição é que a economia brasileira encolha 1% este ano, à medida que a confiança do setor privado chega a níveis mínimos, inclusive depois que as eleições presidenciais reduziram as incertezas, e em meio ao aumento do temor de racionamento de água e eletricidade. O fator principal é ainvestigação do escândalo de corrupção na Petrobras. Por outro lado, a Índia vai acelerar o crescimento de 7,2% a 7,5% devido aos baixos preços do petróleo e a uma recuperação do investimento. No entanto, quando se olha a riqueza por habitantes, a foto muda radicalmente: 1.626 dólares (4.971 reais) dos indianos ante os 11.640 dólares (35.590 reais) dos brasileiros.
Atrás do Brasil, na oitava posição do mundo, continuariam Itália, Canadá, Coreia do Sul e Austrália entre as posições 9, 10, 11 e 12. Também houve outra ultrapassagem entre essas colocações, com a Coreia superando a Austrália, muito castigada pela queda do preço das matérias-primas.
A Espanha será superada ainda este ano pelo México, caindo para a posição 14. A crise derrubou a economia espanhola em seis lugares em relação ao nono que já chegou a ocupar. Até a Rússia, muito castigada pelas consequências do conflito com a Ucrânia, vai superar a Espanha em 2016.
Mas se essa mesma disputa é feita se medindo o tamanho das economias em comparação com o poder de compra (eliminando distorções que criam os diferentes níveis de preços em cada país, especialmente para levar em conta o valor de bens e serviços que não participam do comércio internacional), as coisas mudam. A China já superou os EUA e assumiu como primeira potência no ano passado nesses parâmetros, à frente dos Estados Unidos, mas no terceiro lugar não aparece o Japão, e sim a Índia. A economia japonesa estaria em quarto, seguida por Alemanha, Rússia, Brasil e Indonésia.
No outro extremo, entre as menores economias entre os 189 países que fazem parte do Fundo, estão Tuvalu, um grupo de ilhas da Polinésia (chamadas antes de Ilhas Ellice) e a República de Kiribati, um arquipélago localizado a noroeste da Austrália. O PIB do primeiro será de 35 milhões de dólares este ano e o do segundo, de 168 milhões. As Ilhas Marshall, em terceiro lugar no fim da lista, terão um PIB de 195 milhões.

Informações em espanhol.