Postagem em destaque

Slow Motion Bossa Nova - Celso Fonseca & Ronaldo Bastos

Encante-se ...!

sábado, 25 de abril de 2015

Google e Facebook ativam suas ferramentas de procura para ajudar parentes de vítimas do terremoto do Nepal.. // O Globo


25/04/2015 18h00 - Atualizado em 25/04/2015 19h02

Google e Facebook têm ferramentas para encontrar familiares no Nepal

'Person Finder' e 'Safety Check' foram ativados esta manhã.
Comunidade internacional se mobiliza para ajudar vítimas de terremoto.

Do G1, em São Paulo
Google lançou ferramenta Person Finder para ajudar a encontrar pessoas na região do terremoto do Nepal (Foto: Reprodução/Google)Google lançou ferramenta Person Finder para ajudar a encontrar pessoas na região do terremoto do Nepal (Foto: Reprodução/Google)
O Google e o Facebook lançaram, neste sábado (25), ferramentas para ajudar familiares e amigos de pessoas que estão no Nepal a encontrarem seus entes queridos. Um forte terremoto de magnitude 7,8 estremeceu o Nepal e a Índia neste sábado, deixando mais de mil mortos.
A ferramenta do Google é o "Person Finder", ou "Buscador de Pessoas". Funciona assim: quem tem informações sobre pessoas que estavam na região do terremoto pode inscrever esses dados no programa. E quem está procurando por alguém pode buscar o nome da pessoa na ferramenta.
Já o Facebook ativou o "Safety Check", ou "Verificação de Segurança". Quem tem uma conta no Facebook e está nas áreas afetadas pelo desastre vai receber uma notificação perguntando se está bem. O usuário terá a opção de comunicar que está em segurança para seus amigos. Também é possível verificar se você tem algum amigo na área afetada.
"Quando desastres acontecem, as pessoas precisam saber que seus entes queridos estão seguros. É em momentos como este que é realmente importante poder se conectar", publicou Mark Zuckerberg em sua página do Facebook.
Ferramenta do Facebook notifica pessoas na região do terremoto do Nepal e as ajuda a informar seus amigos sobre sua segurança (Foto: Reprodução/Facebook)Ferramenta do Facebook notifica pessoas na região do terremoto do Nepal e as ajuda a informar seus amigos sobre sua segurança (Foto: Reprodução/Facebook)
Ajuda internacional
A mobilização internacional para ajudar as vítimas do terremoto se organiza rapidamente, embora as agências humanitárias ainda não tenham conseguido calcular exatamente as necessidades no local.
"Tratamos de avaliar a amplitude da catástrofe", disse à AFP um integrante da ONG Médicos do Mundo, que tem uma equipe no Nepal, mas que enfrenta dificuldades de acesso à área afetada, já que a maioria das telecomunicações foram interrompidas na região.
Voluntários e funcionários da Cruz Vermelha no Nepal ajudam a buscar eventuais sobreviventes e a atender os feridos, disse a organização em comunicado.
"O banco de sangue da Cruz Vermelha de Katmandu também abastece as instalações médicas da capital", afirmou, ressaltando que as reservas no país são "limitadas" e que será pedida a colaboração de seus escritórios em Kuala Lumpur e Dubai.
Homem ajuda a limpar o que restou da praça Durbar, patrimônio histórico tomabado pela Unesco, em Katmandu (Foto: Prakash Mathema / AFP)Homem ajuda a limpar o que restou da praça Durbar, patrimônio histórico tomabado pela Unesco, em Katmandu (Foto: Prakash Mathema / AFP)
De acordo com testemunhas, o terremoto provocou a queda da torre histórica de Dharhara, uma das atrações turísticas da capital do país. Cerca de dez corpos foram retirados das ruínas, segundo um fotógrafo da AFP.
As comunicações, a eletricidade e a água corrente foram cortados, informou a ONG Oxfam, que "se prepara para fornecer água potável e artigos de primeira necessidade", segundo a sua diretora no Nepal, Cecilia Keizer.
A ONG francesa Ação contra Fome también afirmou que enviou às áreas afetadas equipes "para avaliar a amplitude dos danos e necessidades".
EUA enviaram resgate e US$ 1 milhão de ajuda
Esse terremoto, de magnitude 7,8, foi o que mais deixou vítimas no Nepal desde 1934, provocando reações imediatas de apoio internacional.
Os Estados Unidos anunciaram o envio de uma equipe de resgate e o desbloqueio de uma primeira parcela de US$ 1 milhão para ajudar as vítimas, anunciou a agência americana de ajuda USAID.
A Noruega prometeu 30 milhões de coroas (3,5 milhões de euros) em ajuda humanitária, e ministro das Relações Exteriores, Borge Brende disse que o país "pode contribuir mais".
O presidente russo Vladimir Putin expressou suas "condolências" ao presidente do Nepal, Ram Baran Yadav, assim como o presidente chinês Xi Jinping, que avisou que pretende "oferecer assistência".
O ministro alemão das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier, se disse "comovido", e acrescentou que "a Alemanha está disposta a fazer tudo o que puder para oferecer ajuda nesses momentos difíceis".
 Um tremor intenso seguido por vários outros gerou um enorme estrago no Nepal  (Foto: Prakash Mathema/AFP)Um tremor intenso seguido por vários outros gerou um enorme estrago no Nepal (Foto: Prakash Mathema/AFP)











 O presidente François Hollande declarou que a França está disposta a "responder às demandas de apoio e assistência" que o Nepal apresentar.
Segundo a agência EFE, o governo britânico também anunciou o envio ao Nepal de uma equipe de especialistas para ajudar nos trabalhos de resgate das vítimas do terremoto que sacudiu o país neste sábado.
A ministra de Cooperação Internacional do Reino Unido, Justine Greening, informou que se trata de uma equipe formada por oito especialistas que viajarão esta noite para avaliar com as autoridades nepalesas o alcance da tragédia e começar com o resgate de pessoas que ficaram presas entre escombros de casas derrubadas.
"Penso no povo do Nepal, em particular naqueles que perderam entes queridos. A prioridade deve ser a de chegar às pessoas que estejam presas e feridas, e facilitar abrigo e proteção àqueles que perderam seus lares", disse Greening.
Pessoas esperam em região atingida pelo tremor, em Katmandu (Foto: ASSOCIATED PRESS/AP)Pessoas esperam em região atingida pelo tremor, em Katmandu (Foto: ASSOCIATED PRESS/AP)
ONU prepara grande esforço
O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciou neste sábado que a organização está preparando um grande esforço para auxiliar o Nepal após o terremoto que afetou o país.
"As Nações Unidas estão apoiando o governo do Nepal na coordenação das operações internacionais de busca e resgate e estão se preparando para organizar um grande esforço de assistência", declarou Ban em comunicado.
Nele, o diplomata coreano lembrou que seguem chegando informações da devastação causada pelo terremoto e crescendo os números de vítimas. Além disso, destacou o "prejuízo significativo ao insubstituível patrimônio cultural do Nepal".

Nepal sofre com pior terremoto em 80 anos // BBC


Resultado de imagem para nepal mapaPior terremoto no Nepal em 80 anos deixa mais de 1,5 mil mortos

  • Há 4 horas
EPA
Ajuda internacional está a caminho do Nepal para ajudar país a lidar com desastre
O pior terremoto registrado no Nepal nos últimos 80 anos já deixou mais 1,5 mil mortos, segundo confirmou o ministério da Informação do país à BBC.
O tremor de magnitude 7,8 atingiu uma área entre a capital, Kathmandu, e a cidade de Pkhara, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos.
Ao menos outras 2 mil pessoas ficaram feridas e centenas mais podem estar sob os escombros.
"Kathmandu foi muito afetada pelo terremoto. Algumas áreas estão completamente destruídas", diz Sandesh Kaji Shrestha, que mora na capital do Nepal.
"Tenho ajudado a retirar pessoas dos escombros junto com um amigo. Não há equipes de resgate suficientes aqui. Os hospitais estão fora de controle. Precisamos de ajuda."
Também houve vítimas na Índia, em Bangladesh, no Tibet e no Monte Everest, onde foram registradas avalanches.
O governo do Nepal declarou estado de emergência nas áreas afetadas, e diversos países ofereceram ajuda para lidar com o desastre.
Ainda não se sabe o tamanho do estrago na região do epicentro, já que as informações são escassas, o que pode fazer com que o número de mortos seja maior.
Segundo o ministro de Informação, Minendra Rijal, há uma "grande destruição" nesta área.
"Precisamos de ajuda de várias agências internacionais, que têm mais conhecimento e equipamentos para lidar com esse tipo de emergência que estamos enfrentando".

Avalanches

As avalanches desencadeadas pelo terremoto no Monte Everest mataram dez pessoas. Outras estão desaparecidas. Na Índia, foram registradas 40 mortes.
Equipes de resgate procuram por sobreviventes nos escombros de prédios que desabaram na capital. Diversas construções históricas foram destruídas, incluindo a torre Dharahara, um dos símbolos da cidade.
AP
O tremor de 7,8 graus foi registrado neste sábado
Reuters
Aeroporto de Kathmandu foi afetado, segundo relatos, o que pode prejudicar o envio de ajuda
Reuters
Número de mortos pode aumentar, já que informações são escassas sobre epicentro do tremor
O sistema de telecomunicações foi afetado. Há relatos de que o aeroporto da capital também foi danificado, o que poderia afetar as operações de ajuda.
"Foi muito assustador. A terra estava se mexendo... Eu estou esperando por tratamento mas a equipe (do hospital) está sobrecarregada", disse um ferido à agência AP.

Solidariedade

O Estados Unidos disse que está enviando uma equipe especializada em desastres para o Nepal e anunciou que doará US$1 milhão (US$3 milhões) para cobrir as necessidades mais imediatas.
O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, enviou uma carga de três toneladas de suprimentos em aviões militares e uma equipe para situações de emergência de 40 pessoas.
AP
Equipes de resgate escavam escombros em busca de sobreviventes
Getty
Ainda não se sabe a extensão dos danos causados por terremoto
AFP
Gestos de solidariedade começaram a ser realizados ao redor do mundo
Enviado pelo Paquistão, está a caminho do país um avião carregando 30 leitos hospitalares, além de médicos e especialistas, equipes de resgate, 2 mil refeições, 200 barracas e 600 cobertores.
O Reino Unido está enviando uma equipe de oito especialistas em desastres.
A Noruega doará US$3,9 milhões (R$11,7 milhões). Alemanha, Espanha, França, Israel e a União Europeia também afirmam que auxiliarão o país.
Antes deste desastre, o pior terremoto do Nepal havia ocorrido em 1934 e deixado 8,5 mil mortos.
Getty
Monumentos e prédios históricos foram destruídos pelo terremoto
Getty
Governo decretou estado de emergência diante de tamanha destruição
AFP
Este foi o pior terremoto registrado no país em 80 anos