Postagem em destaque

Ferreira Gullar no blog de Ricardo Noblat

POEMA DA NOITE Traduzir-se Ferreira Gullar 04/12/2016 -  23h00 Uma parte de mim é todo mundo: outra parte é nin...

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Está preocupado ? Preocupe-se ! / El País


GERAL

Cada vez mais esquecido? Isso tem nome: ‘demência do preocupado’

Identifique se você sofre dos sintomas desse novo transtorno moderno
Cabeça na bandeja (Foto: El País)
Alexandra Lores, EL País
Vivemos em uma sociedade obcecada com a produtividade, na qual se valoriza realizar o maior número de tarefas no 
menor tempo possível. Esse excesso de responsabilidades que enfrentamos, juntamente com a sensação de estarmos continuamente conectados através do smartphone e outros dispositivos, deteriora a qualidade das atividades realizadas, o que leva a uma irremediável impressão de fracasso. Perceber continuamente que se tem algo pendente, e sofrer por não poder alcançar o sucesso em todos os aspectos da vida, passou a ser conhecido como a demência do preocupado, conceito recentemente cunhado pela neurologista Frances Jensen, autora de O Cérebro Adolescente.
"A síndrome parece uma demência [perda ou debilidade das faculdades mentais, que se caracteriza por alterações de memória, razão ou conduta], mas, na verdade, é apenas algo que acontece devido às preocupações contínuas e constantes. Acho que acontece com muitas pessoas. Nosso cérebro não pode mudar de tarefa de uma maneira tão rápida como a que nos exige o dia a dia, de forma que perdemos a atenção, e depois nos esquecemos o que tínhamos que fazer", diz Jansen.
O que nos levou a isso
O termo multitasking, (multitarefa, em português) foi criado em 1965 por especialistas em computação dos Estados Unidos para se referir às múltiplas funções que um computador poderia executar naquela época. Hoje, essa palavra nos remete à capacidade humana de prestar atenção a muitas atividades ao mesmo tempo.