Postagem em destaque

Ferreira Gullar no blog de Ricardo Noblat

POEMA DA NOITE Traduzir-se Ferreira Gullar 04/12/2016 -  23h00 Uma parte de mim é todo mundo: outra parte é nin...

sábado, 30 de julho de 2016

O Crime Privado contra o Castigo Estatal ... De quem será a vitória ?

30/07/2016 13h12 - Atualizado em 30/07/2016 13h26

Governo confirma 32 ataques em 10 cidades do Rio Grande do Norte

Ônibus foram incendiados e postos policiais alvos de tiros.
Ataques começaram na tarde de sexta-feira (29).

Do G1 RN

Na Zona Leste de Natal, ônibus foi incendiado no cruzamento da Av. Nacimento de Castro com a Rua dos Tororós (Foto: PM/Divulgação)Na Zona Leste de Natal, ônibus foi incendiado no cruzamento da Av. Nacimento de Castro com a Rua dos Tororós (Foto: PM/Divulgação)
O Governo do Estado confirmou que foram registrados 32 ataques em dez cidades do Rio Grande do Norte desde a tarde desta sexta-feira (29). Ônibus foram incendiados e postos policiais alvos de tiros. A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal, é apontada pelo governo como motivo dos atentados. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), 25 suspeitos de envolvimento nos ataques foram presos até às 13h deste sábado (30).
De acordo com o governo, os ataques aconteceram em Natal, São Gonçalo do Amarante, Parnamirim, Macaíba, Mossoró, Caicó, Currais Novos, Florânia, Santa Cruz e Jardim de Piranhas. A Secretaria de Segurança Pública preferiu não detalhar os locais e número de veículos queimados e depredados, mas, de acordo com um levantamento do G1, pelo menos 20 veículos foram alvos de bandidos.
Após os primeiros ataques, os ônibus foram recolhidos das ruas por volta das 18h de sexta. A população teve dificuldades para voltar para casa sem o transporte público. Na manhã deste sábado os ônibus voltaram a circular normalmente.
O ataque mais recente aconteceu na manhã deste sábado (30), em Mãe Luíza, na Zona Leste de Natal. Um homem encapuzado atirou pedras em um ônibus da linha 57 e quebrou o para-brisa e a porta. A PM foi acionada e houve troca de tiros com os bandidos, mas ninguém foi preso nesta ocorrência.
O primeiro ataque a ônibus aconteceu por volta das 14h de sexta (29) na BR-304, em Macaíba. Um micro-ônibus que faz a linha M, entre Natal e Macaíba, foi queimado. Dois criminosos pediram parada, renderam o motorista, ordenaram que os passageiros descessem e tocaram fogo no micro-ônibus. O motorista sofreu queimaduras de 3º grau.
Também foram confirmados ataques à delegacia de Parnamirim, a um posto policial desativado em São Gonçalo do Amarante e a uma base da PM em Natal. O prédio do TRE de Parnamirim também foi alvo dos bandidos. Homens armados dispararam vários tiros contra o prédio na madrugada deste sábado.
Bloqueadores de celular foram instalados nesta quinta-feira (28) na Penitenciária Estadual de Parnamirim; fotos foram feitas pelos próprios presos, que espalharam as imagens pelas redes sociais (Foto: Reprodução)Bloqueadores de celular foram instalados nesta
quinta-feira (28) na Penitenciária Estadual de
Parnamirim; fotos foram feitas pelos próprios
presos, que espalharam as imagens pelas
redes sociais (Foto: Reprodução)
Alerta
A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) emitiu um alerta nesta quinta-feira (28) logo após a circulação, em redes sociais, de áudios supostamente gravados por criminosos em resposta à instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal.
No documento, assinado pela Coordenadoria de Administração Penitenciária, está escrito: “Cumprimentando-os, inicialmente, sirvo-me do presente para determinar que todas as direções de unidades prisionais e grupos de apoios, tenham maior atenção às suas unidades e que compareçam às mesmas devido a possíveis motins ou rebeliões que possam acontecer neste final de semana em todo Estado. Diante o exposto, determinamos, também, que as equipes de Agentes Penitenciários deverão ficar de sobreaviso para possível acionamento” (SIC).
Já na manhã de sexta, ainda antes de ocorrerem os ataques, as secretarias de Justiça e Cidadania (Sejuc) e de Segurança e Defesa Social (Sesed)  emitiram uma nota na qual afirmavam que todas as medidas para garantir a segurança da população seriam adotadas e que "o Estado não se intimidará com as ameaças".
Coape chama a atenção de diretores de unidades prisionais quanto à possibilidade de motins e rebeliões neste final de semana no Rio Grande do Norte (Foto: Reprodução)Coape chama a atenção de diretores de unidades prisionais quanto à possibilidade de motins e rebeliões neste final de semana no Rio Grande do Norte (Foto: Reprodução
)