Postagem em destaque

A Câmara Federal votou a favor da CORRUPÇÃO...nesta madurgada

quarta-feira, novembro 30, 2016 VERGONHOSO E INFAME: DEPUTADOS PROMOVEM UM GOLPE CONTRA A NAÇÃO BRASILEIRA. Clique sobre...

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

"... Palavras iguais ditas por pessoas diferentes têm valor diferente", John Fields


Como? Eu e Renan achamos que a soma dos quadrados dos catetos é igual ao quadrado da hipotenusa? E agora?Resultado de imagem para imagem de triangulo irregular
O exibicionismo, na área do direito, de investigação, de polícia e afins nunca dá em boa coisa. Não será ele a fazer A ou B mais culpados ou menos. Mas pode, sim, atrapalhar. E muito!




Por: Reinaldo Azevedo 21/09/2016 às 4:51



Chega a ser engraçado! Alguns e algumas meliantes morais estão associando nas redes sociais as opiniões de Renan Calheiros (PMDB-AL) sobre a Lava Jato às minhas. Por quê? O presidente do Senado afirmou o seguinte nesta terça: “Eu acho que a Lava Jato é um avanço civilizatório, mas a Lava Jato tem a responsabilidade de separar o joio do trigo, acabar com esse exibicionismo, fazer denúncias que sejam consistentes. Acabar com o exibicionismo que nós vimos agora no episódio do ex-presidente Lula e vimos em outros episódios porque isso, ao invés de dar prestígio ao Ministério Público, isso retira prestígio do Ministério Público”.


Venham cá: se o Renan disser que a soma dos quadrados dos catetos é igual ao quadrado da hipotenusa, a gente faz com ele o quê? Concorda? Diz que um político atolado em acusações não tem o direito de citar o teorema de Pitágoras? Investiga para tentar chegar às suas intenções secretas?


Eu também acho que os procuradores têm de parar com o exibicionismo e têm de se abster de fazer política — é o caminho mais seguro para que os culpados sejam punidos. Será, então, que eu e Renan falamos movidos pelas mesmas intenções?


Eu não sou investigado. Renan é personagem, se não esqueci nenhum, de 11 inquéritos. É possível que as razões por que ele critica a Lava Jato sejam distintas das minhas, não é mesmo? Mas isso diria respeito às suas intenções. No que se refere, como diria Dilma, ao fato em si, dizer o quê? O exibicionismo, na área do direito, de investigação, de polícia e afins nunca dá em boa coisa. Não será ele a fazer A ou B mais culpados ou menos. Mas pode, sim, atrapalhar. E muito!


Tal opinião, diga-se, não está na boca só de Renan, não! Fiquem certos: quando um político experiente como ele vocaliza algo assim, é porque já percebeu que “o tema pegou”, especialmente nos meios jurídicos.

A força-tarefa precisa saber que não será o exibicionismo a condenar este ou aquele, mas as provas. E a prudência. Até porque, como se sabe, exceção feita ao caso de prisão preventiva, a primeira instância não manda ninguém para passar uma longa temporada na cadeia.